Outubro 23, 2021

Razões para visitar Alvaiázere (Vila, e seu concelho)

Segundo dizem, quem viaja até Alvaiázere ( Vila e seu Concelho) encontra um refúgio tranquilo no centro de Portugal.

Seu nome remonta ao tempo dos Árabes, que por aqui chegariam cerca de 711 a.C, e, batizaram-na de ” Al – Baiaz “, ou então ” Al – bayazer” , que significa falcoeiro, derivado de “baz” – falcão. Ao que apurei, a arte da falcoaria (caça com auxílio do falcão) levou os Árabes a ficarem nestas zonas, pois haveria aqui falcões e boa caça, sendo uma das tradições mais notáveis dessa época.

Falcão Peregrino

( Falcão= será o nome genérico dado a várias aves da família Falconidae, mais estreitamente aos animais classificados dentro do gênero Falco.

Os falcões são as menores aves de rapina, medindo cerca de 15 a 60 cm de comprimento. São todos muito leves, pesando entre 35 a 1,7 Kgs.

Nome científico: Falco

Velocidade :Falcão – Peregrino: 390 Klms/h

Peso : Falcão – Peregrino: 0,7 – 1,5 Kg

Comprimento : Falcão – Peregrino : 34 – 58 cm

Largura das asas: Falcão – Peregrino : 74 – 120 cm

Número de ovos: 3 – 4 )

Carvalho Cerquito

Passeando pela zona e imediações de Alvaiázere encontrará grutas e algares, bosques de carvalho – cerquito com a sua tão intensa cor verde, vales a perder de vista intocados pela civilização, vinhas, olivais e o rústico casario branco e ocre.

Fragâncias e cores trazidas pelo alecrim, da erva-de-santa-maria e pelo multicolorido das orquídeas que por aqui e além rebentam espontâneamente.

Pela sua localização privilegiada, Alvaiázere atrairia também os Romanos pois por aqui deixaram vestígios ( moedas, utensílios de uso diário e as suas típicas telhas) pois a via romana de Olissipo( Lisboa) a Bracara Augusta ( Braga) por estas imediações passaria.

Arquitetura local encontrará imensos exemplos: solares e quintas senhoriais, as alminhas, pelourinhos, cruzeiros, capelas e algumas antiquíssimas igrejas matrizes.

 
Museu Municipal de Alvaiázere

Depois de visitar Alvaiázere e suas povoações, poderá também degustar um ou mais pratos típicos desta região, sempre marcados pelo sabor da terra, e não só: as petingas, a sopa dos pobres, os enchidos, o sarrabulho, o queijo, a carne de alguidar, a carne de rebolão, entre outros. Se quiser provar é só aparecer!

 

Banner Lergratis

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *