Outubro 23, 2021

KARUNA: a nova marca de moda made in Portugal

 

O Lergrátis foi conhecer a KARUNA, uma nova marca de roupa feminina made in Portugal, que nasceu em Janeiro de 2020 e pretende dar resposta às necessidades de uma consumidora cada vez mais consciente, através de um guarda-roupa real. Reduzir o consumo, com peças de qualidade, confortáveis e reutilizáveis, a um preço justo, tendo por objetivo um menor desperdício de recursos. Estas são algumas das motivações da fundadora, Sandra Gaspar de 29 anos, que agrega toda a sua experiência profissional neste ramo. Na opinião de Sandra “A tendência é para o minimalismo, não necessariamente do design em si, mas na quantidade e qualidade do que consumimos (…) Sempre gostei de moda e de me vestir bem, mas isso tornava-se um impedimento na hora de fazer a mala e estar confortável em todo o tipo de contextos e situações. Tinha roupa completamente desconectada entre si, por isso uma das nossas preocupações é oferecer um multi look completo e versátil que se adapta facilmente”,
declara a empreendedora natural da Figueira da Foz, acrescentando “(….) as pessoas procuram o autoconhecimento e estarem mais conectadas com o mundo à sua volta e com a natureza. E esta fase que vivemos veio reforçar isso. Nós apenas oferecemos as peças que consideramos ideais para este estilo de vida. Abrindo assim a possibilidade a todas as mulheres de terem um guarda-roupa mais real e adequado às suas necessidades. Lançámos a primeira coleção em Janeiro deste ano e o que nos dá confiança é saber que estes princípios são cada vez mais valorizados.”

Apesar da utilização de materiais reciclados e orgânicos ser tida em atenção, ainda não existe disponibilidade a 100% no mercado e para a KARUNA não é o único caminho a seguir. Defendendo a criadora que a questão fundamental da sustentabilidade passa primeiro pela
redução e reutilização. “O que por si só (…) foca a compra na qualidade e não no preço” e reduz a necessidade de reciclar, “poupando-se ainda os meios utilizados no próprio processo”,
reforça. Algo que explica “embora possa parecer contraproducente com o facto de ainda sermos uma empresa que quer vender, acreditamos ser a única forma de construir um mercado mais justo que faz chegar o produto ao consumidor no seu valor real”. Esta missão acaba por ficar facilitada com o facto das compras e da produção estarem totalmente concentradas em Portugal, uma vez que existe a oportunidade de acompanhar tudo com bastante proximidade.
As datas de lançamento de novas coleções são estabelecidas pela própria marca, que não segue os habituais prazos definidos pelas quatro estações. Cada coleção pretende representar um país diferente e é renovada ao longo do tempo com a criação de novos modelos adaptáveis a todo o ano e a diferentes ocasiões, através de looks versáteis que podem ser utilizados de várias formas.


As peças são designadas com as fontes de inspiração que mais marcaram a fundadora e designer, e os estampados têm sempre por base elementos locais. Para Sandra, “roupa é identidade e isso nunca pode ser descartável. (…) Produzir em massa para andarmos todos de
igual, desidentifica-nos”, sendo esta uma das suas motivações para celebrar a diversidade cultural do nosso mundo. São Tomé e Príncipe foi a primeira aposta, com a coleção LEVE-LEVE.


Neste seguimento, outro dos cuidados prende-se com as quantidades de produção, sempre limitadas, de forma a salvaguardar a singularidade de quem compra.
O conceito passa também por não aderir aos saldos, o que se justifica não só por não ser seguido o calendário predefinido da indústria, mas principalmente por acreditar que o excesso de stock deve ser evitado através de uma gestão prévia.

“Tentamos também gerir o stock da melhor forma e estamos neste momento a desenvolver processos que nos permitam fazê-lo de forma mais eficaz. Queremos estar alinhados com as nossas clientes”, afirma. “Quem nos segue pode esperar promoções circunstanciais que são
sempre anunciadas nas redes sociais”.
A palavra Karuna, tem a sua origem em filosofias orientais (entre as quais o Budismo) e significa Compaixão. Alinhado com este propósito, o projeto pretende ainda ter uma vertente de intervenção social, tendo como objetivo a longo prazo lançar projetos que fomentem a qualidade de vida nos países que serviram de inspiração às coleções “(…) algo que ainda não conseguimos deixar completamente claro na nossa comunicação. E que se vai tornar realidade a seu tempo”, ressalva. Neste seguimento, foi lançada recentemente a campanha #staysafewithkaruna para a oferta de máscaras sociais. “Este tipo de responsabilidade hoje em dia deve ser algo presente em todos nós”, reforça.
Alguns modelos já estão quase esgotados, por isso não perca tempo. Para comprar visite a loja online (www.karuna.pt) ou agende a sua marcação no showroom do Porto para ver as peças ao vivo (Rua de Dom João IV 716 D, 4000-299 Porto) através do link:
https://my.setmore.com/bookingpage/cdee0363-87d4-4db2-9327-4ba749b5af3c?isFBBDP=true , whatsapp (912 397 288) ou e-mail (hi@karuna.pt). Os portes para Portugal continental são grátis e apenas 5€ para Açores e Madeira. Para estar a par de todas as novidades acompanhe a KARUNA através das redes sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/karuna.pt/
Facebook: https://www.facebook.com/karunaofficial/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *