Outubro 23, 2021

Existe validação científica para usar óleos essenciais?

Os óleos essenciais têm sido usados há mais de mil anos, mas isto diz muito pouco sobre i seu potencial. 
No passado, o conhecimento dos óleos essenciais baseava-se exclusivamente no uso dos mesmos pelas curandeiras, que tinham todo o conhecimento sobre as plantas. No entanto, a pesquisa científica de óleos essenciais aumentou exponencialmente. Na última década, houve mais estudos publicados sobre óleos essenciais do que nos últimos 500 anos combinados.
 
Qual é a ciência por trás dos óleos essenciais?
 
Cada frasco de óleo essencial contém uma mistura única de constituintes químicos. Esses compostos são voláteis e orgânicos, o que significa que evaporam rapidamente e as suas estruturas químicas são compostas principalmente de átomos de carbono. Os constituintes podem produzir efeitos terapêuticos através da sua interação com alvos celulares. Alguns constituintes podem ligar-se a receptores localizados na parte externa de uma célula para influenciar as mudanças dentro dela, enquanto outros podem facilmente passar pela membrana celular e ligar1sr a enzimas, proteínas e até mesmo ao DNA. Compreender como os óleos essenciais induzem efeitos terapêuticos por meio de interações químicas pode levar a um senso renovado de confiança no seu uso e inspirar novas oportunidades de aplicação na vida diária.
 
Como a doTERRA está envolvida na pesquisa de óleos essenciais?
 
A missão da doTERRA depende de descobrir e desenvolver os óleos essenciais de grau terapêutico da mais alta qualidade do mundo e produtos naturais de bem-estar relacionados. A Doterra consegue isso com uma equipa profissional de cientistas internos, bem como consultores médicos altamente qualificados.
 
Também se mantem na vanguarda dos avanços científicos através de parcerias com instituições acadêmicas, industriais e médicas selecionadas. Os cientistas e parceiros de pesquisa do doTERRA estão constantemente a aprender mais sobre o potencial terapêutico dos óleos essenciais, elaborando e conduzindo estudos e ensaios clínicos.
Os cientistas da doTERRA publicaram estudos revistos por pares sobre vinte e dois óleos individuais, três misturas de óleos e quatro suplementos, com mais estudos atualmente em andamento.
 
A doTERRA trabalhou com mais de 100 organizações diferentes para fazer pesquisas e implementar óleos essenciais nas suas instalações, incluindo universidades, hospitais, centros médicos VA, hospitais de doenças mentais, e centros de atendimento, e muito mais. Graças aos seus parceiros de pesquisa independentes e cientistas internos, os óleos essenciais doTERRA foram estudados em relação a:
 
  • biomarcadores do genoma humano (são 20.000 genes!)
  • vários microorganismos
  • vias bioquímicas no corpo
  • macromoléculas simuladas
Por qual óleo vais querer começar?
Tens dúvidas? Gostarias de saber mais sobre óleos essenciais?
Deixa um comentário ou podes consultar: www.mydoterra/laranja

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *