2 de Dezembro, 2021

A Biblioteca moderna de Marvila

A Biblioteca de Marvila traz-nos um novo olhar sobre a cidade, a partir de uma zona de Lisboa em rápida transformação, onde ainda está bem vivo um passado rural e industrial que dá agora lugar a novos habitantes e a novas formas de estar. Mais do que um equipamento de acesso aos livros e à cultura, esta Biblioteca do século XXI, assume-se como um lugar da comunidade e para a comunidade, onde se cruzam ideias e conversas, memórias e visões do futuro e muitos encontros, capazes de gerar novas dinâmicas, sempre com o foco nas pessoas.

Tem cerca de 2600 metros quadrados, duas áreas de leitura com mesas e computadores para trabalhar, três salas para crianças (divididas consoante a faixa etária), uma oficina de trabalhos manuais e ainda um auditório.

A contar a história de Marvila está a exposição no foyer, com fotografias de 1930 a 1970 do Arquivo Municipal de Lisboa, Fundação Callouste Gulbenkian e Torre do Tombo.

Construído de raiz, no lugar que foi em tempos a Quinta das Fontes, o edifício, desenhado pelo Arquitecto Hestnes Ferreira, desenvolve-se à volta do antigo lagar de azeite e está ligado a um outro, agora reabilitado.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •